Newsletter

O que são blends de café?

Existem diferentes razões para se produzir blends. Normalmente, o objetivo é alcançar sabores e aromas mais complexos e equilibrados ou ressaltar características marcantes. Um blend pode se tornar também um produto único e exclusivo, já que combina diferentes tipos de sabor, aroma, doçura, acidez e amargor.

Cada mistura depende exclusivamente das preferências e propósitos do especialista responsável. Mesmo assim, o objetivo comum é criar um produto mais rico em propriedades, seja juntando os grãos antes ou depois da torra.

Blend nada mais é por isso, do que uma mistura ou combinação. No universo dos cafés, de uma forma geral, esse tipo de atividade é muito comum. Existem tipos diferentes de blends, sendo eles:

Blend de diferentes espécies

É a mistura entre grãos Robusta e Arábica. Enquanto os grãos arábica dão sabor e aroma, os grãos robusta dão corpo e amargor. Assim, essa pode ser uma mistura extremamente interessante, já que ambos os tipos de grão se complementam. Não estamos falando aqui, no entanto, dos blends desse tipo realizados nos cafés tradicionais ou para commodities; esta combinação ou blends de espécies de café não são utilizadas no mercado de cafés especiais ou de qualidade superior.

Blend de diferentes variedades

É caracterizada pela combinação entre duas variedades diferentes da mesma espécie, como Catuaí Vermelho e Bourbon Amarelo. Nesse exemplo em específico, o café resultante é relativamente encorpado e apresenta notas frutadas, além de acidez e chocolate. Há ainda a doçura natural das duas variedades, que se complementa no sabor.

Blend de diferentes subvariedades

Trata-se da mistura entre dois cafés da mesma variedade, mas com diferentes subvariedades. Um exemplo desse tipo de blend é a mistura entre Catuaí Vermelho e Catuaí Amarelo; o resultado é um café suave, de acidez média e sabor adocicado. O corpo, embora leve, é reforçado pelo Catuaí Vermelho. É uma mistura equilibrada e agradável ao paladar.

Blend de diferentes regiões

Ocorre na mistura de dois cafés produzidos em dois locais diferentes, independente de sua variedade. Um blend entre cafés do Cerrado Mineiro e das Montanhas do Espírito Santo exemplifica bem esse tipo de combinação. Nesse caso, o terroir faz uma grande diferença no resultado final.

Blend de diferentes processos pós-colheita

Pode acontecer inclusive com duas “porções” de um mesmo café. É a mistura entre grãos que passam por processamentos diferentes; pode ser, por exemplo, parte cereja descascado (quando se tira a casca da cereja, ou seja, fruto do café) e parte processamento natural.

É importante ressaltar que, embora cafés aromatizados possam ser encontrados no mercado como blends, muitos não o são; trata-se de cafés acrescidos de aromas de nozes, amêndoas, castanhas, cacau ou baunilha. Apenas são chamados de blends cafés cuja combinação é entre dois cafés.

Leave a Reply

O Seu Carrinho

O seu carrinho está vazio!

Subtotal
€0.00
Total
€0.00
Aplicar
0