Newsletter

Café e as doenças neurológicas

DOENÇAS NEUROLÓGICAS  – Como estimulante leve, o café aumenta a actividade do sistema nervoso central, resultando num estado de alerta e excitação, melhorando a performance em tarefas cognitivas que requerem rapidez ou vigilância e melhorando, também, a memória. Baseado nesta premissa, o CEMBE, levou a cabo um estudo exaustivo sobre a influência da ingestão do café na redução do risco de demência, em pessoas idosas.

Da análise geral dos estudos avaliados, o CEMBE demonstrou que as associações entre o café e a demência se verificam em diversas populações de doentes, com progressivas alterações cognitivas. Estes resultados permitem definir, na maioria dos casos, um padrão dose-dependente: quanto maior é a ingestão de café, menor é o risco de doença de Alzheimer. Segundo o relatório do CEMBE, a análise destes estudos permite concluir que “a ingestão crónica de café pode reduzir o risco da demência”.

Leave a Reply

O Seu Carrinho

O seu carrinho está vazio!

Subtotal
€0.00
Total
€0.00
Aplicar
0